SE INFORMA

Martinha Fonseca conta detalhes da profissão e os frutos que ela rende

Formada em jornalismo, Martinha Fonseca é referência em moda, luxo e tendência. Dona de um estilo audacioso, a blogueira confessa que não dava mais para encher os ouvidos da irmã e do namorado com palpites de moda, e foi nesse ‘pedido de socorro’ que surgiu o blog Armário de Madame, mas a vergonha e o medo de que as pessoas julgassem como fútil só acabou quando começaram a dar um retorno positivo sobre as publicações.

Fascinada pela comunicação, ela conseguiu expandir seus horizontes e dialogar para mais pessoas. E, em pouco tempo, virou um case de sucesso! Martinha conta pra gente mais sobre sua profissão e os frutos que ela rende.

Foto: Reprodução/Blog AM

Como surgiu a ideia de criar o blog? E de onde vem o nome?
Começou como uma brincadeira mesmo, eu gostava de moda e ficava falando sobre isso o tempo todo – sobre uma matéria que vi na revista, sobre a roupa de alguém que estava bonita, sobre uma nova tendência, até sobre outros blogs que já existiam na época, e por aí vai. Aí minha irmã sugeriu que eu fizesse também. Na época, os blogs estavam começando a fazer sucesso e eu até fiquei meio inibida com isso, não tinha nem ideia de que poderia ser meu trabalho também. Quem divulgava o blog era minha irmã, eu morria de vergonha!

Hoje você é referência em moda para várias garotas. Como é ter essa responsabilidade?
Eu fico super feliz que meu trabalho seja levado como referência por aqui! Mas no dia a dia eu nem penso nisso. Tento apenas fazer um trabalho do qual eu me orgulhe, que leve conteúdo de verdade para as pessoas, informação e entretenimento. Acho que essa é a melhor coisa que posso fazer, tanto para mim, quanto para que outras meninas possam olhar e se inspirar.
No entanto, com frequência, eu recebo e-mails de novas blogueiras pedindo dicas, e sempre respondo com o maior prazer. Fico feliz que confiem em mim, e faço o que posso para ajudar. Tem espaço para todo mundo!

Foto: Reprodução/Blog AM

A sua formação em jornalismo é um diferencial que te fez ganhar um lugar de destaque?
Não acho que necessariamente uma boa blogueira deva ter formação em jornalismo para ser boa. Mas no meu caso, que gosto de escrever, ter noção de texto, saber escrever, dá ritmo de leitura fez diferença. As leitoras percebem que faço meu texto com cuidado, e isso acabou virando marca registrada. Fora que, na faculdade, eu acabei aprendendo a escrever mesmo sem inspiração, a buscar nas fontes corretas, a saber onde “buscar” assuntos, isso ajuda muito, porque parece fácil escrever todos os dias algo novo, mas não é.

Atualmente, qualquer pessoa cria um blog e sai falando de moda. Como você ver esse cenário?
Eu vejo com naturalidade. A internet é um espaço bacana justamente por isso, porque permite que as pessoas se expressem, que criem um espaço só seu de forma rápida e sem custo, se ela quiser. Na prática, o que eu acho que acontece “de negativo”, por assim dizer, é que várias meninas começam o blog achando que é fácil, e quando vêem o trabalho que dá, desistem, deixam de postar, abandonam o blog, mas continuam se identificando como blogueiras – o que enfraquece a imagem da profissão diante das leitoras e dos clientes, como donos de lojas e marcas. As pessoas ainda acham que ter blog é apenas uma brincadeira. É bem verdade que pode ser sim, brincadeira, mas pode sim ser também um negócio. E quando meninas querem ter os benefícios de ter um blog como negócio (trabalhos remunerados, reconhecimento, convites para eventos e presentes de marcas) mas não querem administrar o lado mais difícil (produzir conteúdo próprio, manter uma periodicidade, responder leitoras, estudar, e se esforçar para criar novidades para leitoras), todo o mercado sofre.

Quando você percebeu que fazer o blog podia ser um business?
Foi um processo super inesperado. Uma loja da qual eu já era cliente me chamou para fazer uma fotos dos looks da loja, assim como outras blogueiras faziam. Eu fui achando que era um favor que ela estava me fazendo, que ia ser bom eu ter um conteúdo diferente para mostrar. Aí quando terminei as fotos, ela foi e me deu uma blusa e um cinto de presente, como “pagamento”. Era apenas uma blusa e um cinto, mas eu lembro da felicidade que eu senti no dia. Fiquei me sentindo o máximo! E foi ali que deu o clique para que eu começasse a olhar o blog com outros olhos.

Foto: Reprodução/Blog AM

Quantos parceiros você tem no ‘Armário de Madame’?
Esse número varia muito, embora eu tenha alguns parceiros fixos. Mas em época de verão, que é quando o mercado está mais aquecido, a procura para divulgação em blogs é maior.

De onde venho o seu interesse por moda?
Nunca fui aquela menina que desenhava os próprios vestidos ou pegava as roupas das bonecas e transformava em novos modelos. Meu interesse sempre foi pelo conteúdo e quando eu percebi que a moda não era algo fútil e sim uma forma de se expressar, de transmitir uma mensagem sobre você, é que realmente as coisas se transformaram. Eu não consigo lembrar quando exatamente eu me interessei por moda, mas deve ter sido depois que as revistas teens já não me interessavam mais. Fiquei sem ter o que ler, e acabei migrando para as revistas de moda.

Quem são as celebridades mais fashion e bem vestidas na sua opinião?
Existem várias, Olivia Palermo, Diane Kruger, Emma Stone, e entre as nacionais, Carolina Ferraz, Grazi Massafera e Marina Ruy Barbosa.

Quais são as suas grifes e estilistas preferidos?
Eu não tenho grifes ou estilistas favoritos. Nem lojas a bem da verdade. Eu sou muito de garimpar, então sempre compro uma bolsa aqui, uma calça em outro loja, a blusa em outra e o sapato em outra. Tem mulher que sempre compra na mesma marca, eu não sou assim – muito embora reconheça e acompanhe o trabalho de estilistas como Karl Lagerfeld, Marc Jacobs, Vitorino Campos, Lethicia Bronstein e por aí vai.

Foto: Reprodução/Blog AM

Não é cansativo, para você, se arrumar todo dia (cabelo e maquiagem) para fazer as fotos para o blog?
Eu não faço fotos todo santo dia. Mas é sim com uma frequência bem alta. Eu não me canso porque é o meu trabalho e amo o que faço. Embora tenha dias ruins, de mau humor ou Tensão Pré-Menstrual (TPM) (riso), que me arrumar seja mais penoso. Mas no final das contas, eu amo.

De quando você começou a divulgar moda até os dias de hoje, o que mudou na sua vida?
Muita coisa! A rotina é intensa, o nível de organização que tenho que ter para dar conta de tudo, para tirar projetos do papel, correr atrás de parceiros, responder e-mails e manter o post atualizado é bem alto!

Quando você se deu conta de que tinha se tornado uma celebridade?
Eu não me considero uma celebridade, e sim uma blogueira. De todo modo, eu reparei que o blog estava crescendo quando comecei a ser reconhecida nas ruas.

Sua peça de roupa preferida…
Blusa branca. Seja tshirt, social, com renda, de manga, sem manga… amo branco!

A peça de roupa mais preciosa do seu closet…
Minha bolsa prada. Comprei porque queria muito, desejei e foi a melhor compra que fiz. Valeu muito à pena, uso muito.

Seu estilo é…
Clássico e feminino, sem ser clichê.

Uma coisa sobre você que ninguém saiba…
Não suporto música que não sei a letra. Gosto de cantarolar todas as músicas que tocam no rádio ou no mp3, então se gostei da música eu corro logo para aprender a letra para poder cantar também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s